20 dicas para visitar Santiago com a família

20 dicas para visitar Santiago com a família

31 mar 13
20 dicas para visitar Santiago com a família

Viagem com crianças sempre envolve um pouco mais de cuidado no planejamento, mesmo sendo para um destino tão próximo e familiar.

Estivemos várias vezes com nossos filhos em Santiago do Chile. Todas as vezes foram super bem aproveitadas e a família toda retornou pedindo bis.

Um pouco do que aprendemos nestas viagens está relatado aqui. Que estas dicas práticas facilitem a sua viagem e você volte de lá com este “gostinho de quero mais” que sempre nos faz pensar em voltar.

 

1 – Viaje com passaporte

Apesar de ser possível viajar com RG para o Chile, sugerimos que viaje com passaporte. Um documento internacional é sempre mais seguro, especialmente com crianças. Há também o fato de muitas casas de câmbio e bancos exigirem o documento para o procedimento e alguns hotéis somente darem desconto do imposto mediante apresentação dele. E como nosso passaporte não tem filiação, leve o RG junto.

 

 

2 – Prepare-se para cruzar os Andes

O vôo até Santiago é curto e geralmente bem tranquilo. Pode haver turbulência quando a aeronave está voando sobre a Cordilheira dos Andes e por isso os comandantes geralmente mantém os passageiros afivelados. Considere usar uma medicação do tipo Dramin no embarque, caso seus filhos sejam muito sensíveis ao movimento. E se forem “doidos” por montanha, no vôo de ida pegue uma poltrona do lado direito da aeronave para ver o Aconcágua.

 

 

3 – Deixe alimentos de origem animal ou vegetal em casa

Creio que um dos motivos que muitas famílias levam alimentos do Brasil para seus filhos pequenos é a preocupação de não achar determinados itens. Há de tudo nos mercados santiaguinos, inclusive papinhas da Nestlé e Leite Ninho. Se houver algum alimento industrializado que seu filho gostar muito, leve e declare no documento de controle sanitário de entrada para não ter problemas. Todas as malas passam por inspeção sanitária na chegada e as autoridades são rigorosas com as regras: é terminantemente proibido o ingresso de alimentos de origem animal ou vegetal. Nós passamos um perrengue terrível por conta disso e contamos tudo aqui.

 

 

4 – Organize sua saída do aeroporto

Atrasos podem ocorrer e para facilitar o traslado com as crianças até o hotel/flat, acerte o transfer com antecedência. Não deixe para decidir isso na sua chegada. Muitas vezes os próprios hotéis/flats oferecem o serviço. Nós já usamos o transfer da Interhabit e ficamos satisfeitos, mas há também a Transvip que é bem cotada entre os brasileiros.

 

 

5 – Desconsidere o dia da ida e do retorno

O fato do Chile estar “pertinho” pode gerar um sentimento de aproveitar o tempo que acaba estressando os pequenos. Uma sugestão é não programar nada para o dia da chegada e nem para o dia da partida. Se a família estiver alegre e disposta, dê uma volta perto do flat/hotel ou vá até o supermercado. Creio que esta dica é válida para qualquer viagem aérea com crianças. Nada de pressão no roteiro!

 

 

6 – Faça check-in antecipado

Muitos voos saem bem cedo de Santiago, por isso, organize com folga sua chegada no aeroporto. Se possível, faça check-in antecipado. É muito comum ocorrer atrasos inesperados quando se viaja com criança. Assim, esse procedimento vai te dar a tranquilidade de chegar ao aeroporto e já ir direto para a fila de entrega de bagagem despachada. Outra vantagem é o fato de ser justamente neste momento que você confere ou escolhe seu assento na aeronave.

 

 

7 – Ajuste a rotina

Os dias de verão em Santiago são bem longos. O sol vai embora em torno de 21h. Os santiaguinos também têm costume de almoçar e jantar tarde. Considere estes fatores ao programar seu dia e a rotina alimentar dos filhotes.

 

 

8 – Tome cuidado com o verão chileno

O clima é seco e a cidade é poluída. Hidrate bem e aplique soro fisiológico no nariz das crianças. O verão também é traiçoeiro, já pegamos 14 graus à noite. Prepare-se para lavar pezinhos e mãozinhas várias vezes ao dia. Se estiver seco demais, faça um banho de banheira bem demorado com bastante vapor quando voltar da “pernada”. Detalhe importante: neve mesmo, para “experimentar”, geralmente só nos meses de julho e agosto.

 

 

9 – Deixe para comprar mantimentos lá

Sim, esta dica é um tipo de repeteco. Acredite, os mercados de Santiago são bons e completos. Se optar por ficar em um dos flats de Providencia que sugerimos estará perto de dois bem compactos (Santa Isabel e Líder) e um enorme (Jumbo, no novíssimo Costanera Center). Você vai encontrar o que precisa.

 

 

10 – Leve seus kits de colorir e peça o prato deles antes

A grande parte dos restaurantes que conhecemos não oferece nada especial para as crianças, nem para colorir, nem um cardápio infantil. Por isso, leve algo para eles desenharem/brincarem enquanto a comida não chega. E, se não for contra a política da família, peça o prato deles antes já que muitas vezes terá que “negociar” as opções infantis.

 

 

11 – Prepare-se para “carregar” o carrinho

É bom estar preparado para o fato que nem toda estação de metrô de Santiago é acessível com elevadores. E aquelas que têm, muitas vezes geram espera porque os acessos e saídas são trancados e precisa esperar o segurança liberar a passagem.  Nas ruas e calçadas foi tranquilo, há muitas rampas. Na dúvida, acesse o site do metrô.

 

 

12 – Negocie o táxi antes

Se for usar táxi, negocie o valor antes de acomodar a família no veículo. Santiago é como qualquer outra grande cidade do mundo e você pode, sim, ser enganado por um taxista. Negocie primeiro com o motorista e coloque as crianças no carro somente depois de bem conversado. Seria desnecessário, mas vou escrever: somente utilize táxis oficiais que em Santiago são da cor preta com amarelo.

 

 

13 – Escolha uma hospedagem adequada

Um dos grandes diferenciais de uma viagem para Santiago com a família é a quantidade de flats disponíveis para acomodar 4-5 pessoas. Considere isso no seu planejamento, já que pode ser bom relaxar em um ambiente “tipo casa” no período da noite para desestressar as crianças. Somente leve em conta que neste caso dificilmente haverá um café da manhã ou algum serviço de conciérge. Seja qual o seu roteiro, há também muitos hotéis, para todo gosto e bolso.

 

 

14 – Leve sua farmacinha

Esta dica poderia estar em qualquer post sobre o planejamento de uma viagem para crianças Nenhuma dica específica, somente para você lembrar de levar a sua. Já precisamos comprar medicamentos em Santiago e não encontramos na dosagem de costume. Para aqueles remédios do tipo antitérmico e anti-inflamatório, leve embalagens novas, fechadas. E aproveite sua ida na farmácia para comprar protetor solar e labial. Faz calor, é seco e venta muito no verão santiaguino que ocorre na mesma época do nosso.

 

 

15 – Não se preocupe com os restaurantes

Se os pratos da cozinha chilena são impensáveis para seus filhotes, relax! Há bons italianos em vários bairros e muitos peruanos que costumam funcionar bem com as crianças. Os cafés são uma ótima opção de lanche, seja para esperar o almoço que sempre chega depois das 13h ou para o meio da tarde.

 

 

16 – Preocupe-se com segurança

Muito se comenta sobre como Santiago é uma cidade segura e como os chamados “carabineros” fazem bem o policiamento. Sim, é fato que o Chile está entre os países com menor índice de criminalidade no mundo, mas continua sendo uma capital com quase 6 milhões de habitantes! Por isso, certifique-se de tomar as precauções básicas de segurança deixando os braços liberados para cuidar dos pequenos.

 

 

17 – Verifique dias e horários dos passeios infantis

Há várias atrações para crianças que fecham na segunda-feira, como por exemplo o MIM. As atrações também modificam os horários de abertura dependendo do período de aulas como acontece com a KidZania. Acesse o site das atrações antes de sair do Brasil para ajustar seu roteiro.

 

 

18 – Prepare-se para os passeios de adulto

Viajar para Santiago com crianças não precisa ser igual a “visitar somente atrações infantis”. Há muitas atrações que podem ser visitadas enquanto os pequenos cochilam no carrinho ou estão entretidos com algum brinquedo portátil. Estude as opções para adultos que deseja fazer e não deixe colocá-las no roteiro porque seus pequenos viajam com você. Com um pouco de criatividade e conversa, você poderá comer em um bom restaurante, visitar museus e passear pelo centro histórico sem problemas.

 

 

19 – Prepare-se para a fila e para “furar” a fila

Não há fila separada para mães com crianças pequenas no Aeroporto de Santiago. Por isso, não conte com isso ao se organizar para voltar para casa. Quando entrar para o controle de passaporte, pegue a última fila do lado esquerdo. Não há sinalização clara indicando “para crianças de colo”, mas desde a nossa primeira vez com o filhote de 4 meses usamos este guichê e sempre foi mais rápido do que a fila única. Era assim na última viagem.

 

 

20 – Se o vôo atrasar, leve os pequenos para brincar

Há algumas alternativas caso o vôo atrase. Se os filhos forem pequenos, subir e descer de dois brinquedos instalados em frente ao portão 13, próximo do Starbucks´s. Se os filhos tiverem mais do que 6 anos, comprar um brinquedo na Juguetería Alemana que fica perto do portão 19 pode ser uma boa estratégia.

 

 

42 comments

  1. Debora

    Adorei seu blog!
    Tenho muita vontade conhecer o Chile com as crianças!
    bjs

  2. Rosa Paula

    Olá! Ótimas dicas de viagens e sobre o Chile. Gostei de conhecer seu blog.
    Tenha um ótimo fim de semana!
    PassaporteBaby
    Le Paquet

  3. Patflor

    Temos a honra de te nominar Versatile Blogger!!! Confira a selecao no link abaixo! Adoramos suas dicas de viagem! Sucesso sempre!!! Bjs, Patflor

    http://patflor.com/2013/04/10/versatile-blogger-award/

  4. fabio

    minha filha so come papinha da nestle do tipo jao será que posso levar para o chile

    • Adriana Pasello

      oi Fabio. Os potes de papinhas da Nestlé também são vendidos em Santiago. De qualquer forma, para ficarem mais tranquilos, levem algumas com vocês. A proibição é para itens “in natura”, não para industrializados como papinha. Abs

      • fabio

        obigado pela atenção
        Estou preocupado com as roupas, dizem que o frio de lá é forte, vc sabe se tem algum lugar par alugar roupa, principalmente para irmos ao vale nevado, e que dica de que levar na mala sem estourar o limite de 23 kilos

        • Adriana Pasello

          oi Fábio. Como nunca estive no Chile no inverno, recomendo que visite este post http://goo.gl/Aht9E do blog Chile para Crianças e este outro http://goo.gl/EAo2O do blog do Viajando com Pimpolhos. Creio que suas dúvidas serão bem esclarecidas.

  5. janaina

    Amada, pretendo usar esse post, na sua integralidade, em breve! hehehe

  6. José Marcos

    Adriana, parabéns pelo blog, esta muito bom. Estou pensando em levar as criancas agora no final do ano para o Sul do Chile? Você tem alguma dica? Será quer eles ainda são pequenos para esta viagem? A Luísa esta com10 e o Otávio com 7.

    • Adriana Pasello

      oi Zé Marcos. Obrigada pela visita. Estive no sul do Chile na fase pré-filhos e estamos pensando em levá-los para a região dentro de 1-2 anos. Não creio que os seus sejam pequenos. A região é lindíssima e os vulcões e lagos oferecem muitas atividades familiares. Você ficaria na região de Villarica, Pucón, Puerto Octay e Puerto Varas? Quanto tempo tem? Posso tentar puxar uns posts de experiências familiares de outros blogs… Qualquer coisa escreva no contato@diariodeviagem.com Abraçao!

  7. Luciana

    Vc tem indicação de algum flat em santiago?

  8. Elaine Passos

    Olá! estou planejando ir a Santiago durante o Carnaval do próximo ano, como fica a cidade nessa época?

    • Adriana Pasello

      Oi Elaine! Santiago é uma capital, então, é sempre cheia. Não me lembro de ter lido nada sobre o Carnaval ser uma época ruim, no entanto, para ter absoluta certeza sugiro que faça contato com a Cinthia Marino do Chile para Crianças que residiu muitos anos no país. chileparacriancas@gmail.com

  9. Elaine

    Adorei seu blog. Estou pensando em visitar o Chile com dois netos de 4 e 9 anos. Ótimas dicas.

    • Adriana Pasello

      Obrigada. O Chile é um país fantástico!

  10. Andre

    Ficamos preocupados com o assunto “entrada de comida/leite”. Nossa filha (2 anos e 2 meses) ainda toma Aptamil diariamente. Como proceder?

    • Adriana Pasello

      Olá Andre. Pode levar a lata na mala. Coloque uma quantidade menor que será utilizada no voo em um pote pequeno e declare no documento da vigilância sanitária chilena. Esta é a melhor forma de não ter problema ou desconfiança. Abs e uma excelente viagem para vocês.

  11. Vanessa Rodrigues

    Olá,
    Primeiro gostaria de parabenizar pelo blog, vai me ajudar muito!
    Estou indo dia 02/12 e meu filho term 4 anos. Minha maior preocupação é com alimentação, mas adorei as dicas das cafeterias e seus lanchinhos…

    • Adriana Pasello

      oi Vanessa, eu sempre boto fé na comida italiana que já nos salvou em vários países. Acredito que ele não vai estranhar muito, especialmente se já está acostumado a viajar. Abs e uma excelente viagem para vcs.

  12. Ana Paula

    Gostaria de saber se há no Chile locação de cadeirinha pro carro para transporte das crianças.

    • Adriana Pasello

      Oi Ana,
      Sim, as grandes empresas de locação de veículos oferecem a opção de locação de cadeirinha. Nas vans de transfer, raramente é oferecido. QUando estive com meu bebê, usei o canguru e cinto de 2 pontos em mim quando utilizei taxi e van. Não me senti segura, mas foi a única forma já que não encontrei locação de carrinho.

      • Edicléia

        Olá Adriana! É obrigatório o uso de cadeirinha e bebe conforto como no Brasil para os transportes?

        • Adriana Pasello

          oi Edicléia, eu não sei te informar as normas locais, mas eu sigo sempre as normas brasileiras onde quer que eu vá privilegiando a segurança das crianças. Já tentou ver se no site http://www.chileparacriancas.blogspot.com.br/ tem alguma informação sobre isso?

  13. Emanuel Magalhaes

    Olá Adriana, estarei viajando em Dezembro para passar 11 dias por lá. Tem sugestão de hotel ou flat? Estou indo com uma filha de 10 anos e outra de 1 ano e 4 meses. Grato.

    • Adriana Pasello

      oi Emanuel,
      Sugiro os flats do bairro de Providencia.
      Veja aqui neste link todos os posts que já publicamos sobre a cidade, inclusive ONDE HOSPEDAR. http://www.diariodeviagem.com/Santiago

      • Emanuel Magalhaes

        Grato Adriana. Outra coisa: nosso real está se desvaliando bastante ante o peso chileno. Tem ideia de lugar legal e em conta para comer? Ps. reservamos o Andes Suites, do grupo do hotel Diego Velásquez. Me pareceu muito bom e próximo tem um Big John que acho, vai salvar para comprar coisinhas. Obrigado mais uma vez pelo auxílio.

        • Adriana Pasello

          Então Emanuel, comer fora acaba sendo mais caro mesmo. A solução que sempre temos para gastar menos é fazer compras no supermercado e aproveitar o fato do flat ter cozinha para comer em casa. Para o almoço não vale a pena voltar e almoçar no flat, claro, mas para isso a solução é fazer uns sandubas em casa e levar em uma embalagem térmica, junto com lanchinhos e água. Usamos muito desta estratégia com as crianças. Boa Viagem!!!

  14. Juninho

    Ola.

    Estou indo com esposa e filhos para Santiago no proximo mes.

    Um dos meus filhos é um bebe de 7 meses. Eu consigo entrar apenas com a identidade?

    Não temos passaporte.

    • Adriana Pasello

      oi Juninho, O Chile é um dos países da América do Sul que permite a entrada com RG. A questão é que há alguns detalhes importantes que podem complicar a sua entrada. Leia este post do Viaje na Viagem que explica com detalhes essa questão e boa viagem! Adriana
      http://www.viajenaviagem.com/2011/01/america-do-sul-rg-ou-passaporte

    • Tatiana

      Olá Juninho, em setembro irei para o Chile com minha bebê de 11 meses. Queria muito conversar, saber de alguém que já tenha passado por experiência parecida. Como foi viajar com a Bebê, com relação a passeios, comida, poluição da cidade, como ela reagiu ao frio?

      • Débora Fornazieri

        Olá Tatiana! Bom, o blog da Dri me ajudou demais quando viajei ao chile….são dicas preciosas!! Leia tudo que puder…rsrsrs…ela me falou das suas dúvidas e posso te garantir que foi mega tranquilo! Viajei em pleno inverno, julho de 2013 e minha filha tinha 1 ano e 1 mês na época! A primeira coisa que ajuda demais e que a Dri já comentou é ficar em flat, com mini cozinha e onde vcs podem fazer pequenas refeições, esquentar uma papinha e mamadeira. Fazia bastante frio nessa época, então se agasalhem bem, rsrsrs e minha filha parecia uma esquimozinha, de tanta roupa! Os lugares estão preparados para o inverno, então, dentro dos restaurantes, lojas e hotel, há calefação (ufa), as roupas podem ser tiradas por camada. Mas também não é nada exagerado, nada que não possa ser suportado lá fora! Ah, leve carrinho….são meeeeeeeeesmo uma mão na roda. Durante os passeios, eles se cansam e dormem nele e ficam quentinhos. Eu levei aqueles cangurus e comprei um carrinho tipo guarda-chuva lá, que são mais práticos para viagem. Praticamente, só andamos de metrô…ele te leva para qualquer lugar! E economiza muito…mas com o carrinho, vcs terão que ter braço para descer algumas escadas…rsrsrsr. Fomos até a vinícola Concha y Toro de metrô, que é bem afastadinha da cidade. Bom, levei algumas papinhas nestlê e comprei algumas lá, mas se me lembro bem, ela gostou de alguns sabores só….mas quebram o galho já que nessa idade ainda estão iniciando o processo da alimentação, e não comem como nós. Fomos ao Valle Nevado também…mas, calma, não esquiamos…rsrsrs, mas a vista é incrível e vale demais a visita no gelo. Fomos com uma empresa que faz o transporte até lá, num carro tipo mini van, com roupas apropriadas para o gelo e subimos muiiiito até chegar lá..ehehehe, em uma estrada cheia de curvas e bem pequena..Eu fiquei enjoada, mas minha filha curtiu o trajeto e até tirou um cochilo..rsrsrs…lá em cima, meu nariz e do meu marido chegou a escorrer…a temperatura chegou a 0, mas com sensação térmica mais baixa…e ela, dando um baile, como se nada houvera. Enfim, amamos a viagem! viajar com filhos é sensacional! Me adiciona no facebook se quiser que trocamos mais figurinhas e te mostro fotos de lá…beijos

        • Tatiana

          Poxa Débora, não tenho nem como te agradecer, eu estava com muitas dúvidas que você me esclareceu! Realmente do Post é maravilhoso, li todo, de ponta a ponta. Vou te add no face sim, e é muito bom saber que tem pessoas como vc e a Dri, dispostas a ajudar e tirar dúvidas! Te enviei a solicitação no face agora 🙂

        • Juliana

          Olá se puder gostaria de trocar ideias com vc pois também vou ao Chile com uma bebe de 1 ano e gostaria de uma ajuda

          • Adriana Pasello

            Oi Juliana,
            Em que posso te ajudar?
            Vc já leu os outros posts sobre Santiago?

  15. Eliana Roque

    Olá Adriana,
    excelentes dicas! estou indo para Santiago na semana que vem, com 2 crianças de 3 e 7 anos. Acha que dá pra andar numa boa com eles sem carrinho? Meu caçula é grandão, não dá mais pra carregar no colo. Estamos pensando em tentar ir um pouco mais pro Sul de trem, talvez, sair um pouco de Santiago. Vamos ficar 1 semana, mas nosso vôo de volta parte de Santiago? Vc tem alguma dica? super obrigada!

    • Adriana Pasello

      oi Eliana. Eu não arriscaria sem carrinho. Mesmo com o problema de escadas em algumas estações, um casal consegue se organizar para descer e subir segurando a mão dos dois enquanto o outro carrega o carrinho. Além do mais, a cidade é plana e vale a pena fazer boas caminhadas. Nunca viajei de trem, então, não tenho uma opinião sobre isso. Mas sempre que fiz passeios a partir de Santiago aluguei um carro ou solicitei o serviço de van. Neste post tudo que já publicamos sobre a cidade. http://www.DiarioDeViagem.com/Santiago Boa viagem!

  16. Lívia

    Olá, adorei as dicas!
    Estou indo com meu filho de 6 anos agora em julho, mas confesso que há algo que está me angustiando, a comida!
    Meu filhote só come arroz, feijão e alguma carne (vermelha, frango ou peixe) comida de brasileiro, =P. nada de molhos ou italiano… Estou apavorada com a ideia de ele não comer quase nada nos dias que estaremos por lá!

    • Adriana Pasello

      oi Lívia, Então, não se pode levar nada cru para o Chile porque é proibido, então, sugiro que você leve aquele feijão industrializado pronto na mala (todos os grandes supermercados têm). De preferência, faça seu filho experimentar algumas vezes antes da viagem. Não conte a ele sobre ser diferente, simplesmente sirva como sempre, sem dizer nada. Ele até pode estranhar um pouco o sabor, mas pelo menos não fica sem durante a viagem. Sobre o arroz e um tipo de carne, tranquilo, todo restaurante serve. Pedimos várias vezes filés variados em restaurantes e separamos o arroz + carne para os filhos. Se ele comer pão, vc também pode pedir um sanduíche aberto no prato com tudo separado. Muitas vezes usamos essa estratégia. Só não leve feijão na mala, em hipótese alguma. Vivemos um perrengue e tanto por causa disso em Santiago. Contamos aqui neste post, caso tenha curiosidade. http://goo.gl/pWBqQq Bjos e boa viagem. O Chile é um país espetacularmente lindo. #adoramos

  17. marcia Kovacs

    Oi Adriana, to adorando seu blog! Já estava comprando as passagens pra ir no inverno com meu marido Luiz e meu pequeno Eric de 4 anos, mas depois de ver suas fotos estou repensando meus planos pois vi que o verão talvez seja mais apropriado com crianças menores!

  18. Giorgia

    Oiiiii!!!!!
    Vc poderia me dizer se posso levar comidas caseiras congelada para meu bebê, pois passarei 12 dias lá e ele tem restrição alimentar

    • Adriana Pasello

      oi Giorgia,
      Eu acredito que sim, mas é mais seguro que você ligue na companhia aérea que vai usar na viagem para perguntar e ter certeza das quantidades. Importante lembrar que eles não colocam nada nas geladeiras do avião.

Deixe uma resposta para Rosa Paula Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *