Escola VIC: intercâmbio com crianças em Vancouver

Escola VIC: intercâmbio com crianças em Vancouver

08 fev 18
Escola VIC: intercâmbio com crianças em Vancouver

Fazer um intercâmbio não é tarefa fácil, a começar pela escolha do melhor destino para viver essa experiência. No caso de intercâmbio com filhos pequenos, a missão é ainda mais complexa.

Nós avaliamos vários países e entendemos que o Canadá oferecia o melhor custo-benefício. A cidade escolhida foi a “menos fria” do país: Vancouver.

O curso de inglês aconteceu na virada de 2017 para 2018. Entre o desejo e a realização foram quase 2 anos. Por quê? A resposta é simples. Definida a cidade, é necessário encontrar um curso que atenda cada um da família. A escola precisa ter uma variedade de programas para todos estudarem nos níveis e interesses adequados.

Esse foi o motivo principal da escolha da VIC – Vancouver International College, onde as crianças estudaram. A estrutura da escola e a possibilidade deles estudarem em período integral pesaram muito na nossa decisão.

 

Como se organizar para o intercâmbio

Assim que escolhemos o destino e a escola de inglês tivemos outras decisões tão importantes quanto essas: Qual seria a duração do curso? Qual seria a carga horária? Meio período ou período integral? Onde nos hospedaríamos?

Desde o começo, a ideia era uma experiência de imersão, por isso, descartamos escolas com programas de meio período. Na questão da duração, o mínimo seriam 4 semanas. Fechamos então um mês de curso em horário integral. A escolha descartou a possibilidade de estudar no verão canadense já que meus filhos, que ainda são pequenos, só têm 2 semanas de férias em julho.

Outro aspecto positivo da VIC foi o fato das salas infantis serem divididas por faixa etária. Nós não queríamos que nossos filhos de 8 e 10 anos ficassem no mesmo grupo porque isso os deixaria menos interessados em interagir com os colegas. As divisões das salas da VIC eram turmas de 5 a 7 anos, 8 a 10 anos e 11 a 14 anos.

Sobre a hospedagem, nós não tivemos esse gasto porque nos hospedamos através do clube de troca de casa como comentamos  no artigo sobre nossos 3 objetivos em Vancouver. Mas, a escola oferece esse serviço, além de providenciar transfer do aeroporto. Veja no site da VIC. Se eu locasse um apartamento, escolheria uma distância que permitisse ir e voltar da escola à pé, sem depender do transporte público. É menos cansativo.

 

Como o curso para crianças funciona

O primeiro dia de aula é estratégico para entender como tudo vai acontecer. É por isso que a escola tem uma equipe de brasileiros preparados para tirar dúvidas em português. Todos os alunos passam pela reunião da segunda-feira que é o dia de início para qualquer curso. Nesse dia são realizados os testes de nivelamento.

Depois, nada mais de português, only English. Leva puxão de orelha quem desobedece, mesmo os menores!

O intercâmbio das crianças é dividido em dois momentos distintos em objetivo e formato de aula. Na parte da manhã (9h às 12h) as aulas são focadas em ouvir, ler, falar e escrever, além da gramática. O conteúdo ministrado é retirado de livros-texto ingleses e canadenses.

Já na parte da tarde (13h às 15h30) os alunos avançam em temas diferentes de Ciências, Artes, Geografia e outras áreas, além das atividades serem mais práticas, lúdicas e incluírem um passeio fora da escola uma vez por semana à tarde.

Fiquei muito feliz ao ouvir dos meus filhos que depois do almoço “a gente não estuda, mãe, só brinca”. Isso porque nesse período a língua estava em ação sem que eles percebessem. Outra coisa muito bacana foi esse passeio, chamado de Field Trip. Eles ficavam empolgadíssimos em contar que estiveram em atrações que nós não conhecíamos.

A escola também mandava tarefa praticamente todo dia. Algo simples, para fazer em 15-20 minutos, mas que servia por dar reforço ao aprendizado e nos ajudava a entender o conteúdo que estava sendo trabalhado em sala.

Um detalhe importante: o intervalo para almoço é de apenas 1 hora. Como nós quatro estudamos em salas separadas, era uma delícia nos juntarmos para comer fora e falar sobre o ambiente de sala, os colegas e as coisas engraçadas que ocorriam. Apesar de ser permitido trazer sua marmita e almoçar na escola, optamos por sair do ambiente escolar todos os dias.

 

Que resultados esperar das crianças

Toda sexta-feira os alunos são avaliados pelo trabalho desenvolvido durante a semana. A avaliação é feita através de um tipo de prova. A partir dessa avaliação, os pais recebem um relatório de uma folha com os resultados da semana, chamados de weekly assessment.

As folhas trabalhadas em sala de aula também são devolvidas e, juntamente com as tarefas, ajudam os pais a acompanhar os temas e entender como está sendo o aproveitamento dos alunos. Apesar do clima positivo em sala, intercâmbio com crianças também estabelece metas e exigências.

Algo que realmente anima os pais e demonstra o avanço da criança é aquilo que ela vivencia fora da escola. Assim, em cada restaurante ou atração onde percebíamos como nossos filhos estavam mais ousados na comunicação em inglês, mais satisfeitos ficávamos.

Minha filha chegou a fazer amizade com uma garçonete de um restaurante perto da nossa casa. Ela prometeu um dia vir para o Brasil. #fofurapura

Além disso, claro, há o próprio feedback da criança. Ouvi a frase “entendo tudo que o professor fala” da minha filha de 10 anos na segunda semana. Já do meu filho de 8 anos, tive esse retorno na quarta semana. E acrescentou: “agora que estou dominando, vou ter que ir embora?”. Claro que “esse domínio” é estar confortável em um ambiente onde só podia falar inglês.

 

Que tipo de desafios as crianças tiveram

Toda novidade causa desconforto. Eles reclamaram de ter que estudar nas férias, das tarefas, dos colegas de nacionalidades “diferentes”, enfim, até da correria de ida e volta. Há um tempo para adaptação. Ainda bem que não durou muito mais do que uma semana.

Na questão do ambiente em sala, crianças são mais ousadas do que adultos e há situações em que eles se viram melhor sem os pais. Nosso papel era dar segurança e trabalhar a motivação, seja no dia que não queriam fazer tarefa, seja no dia que um colega incomodava. Funcionou tão bem que eles pediram para ficar mais tempo em Vancouver na última semana.

Uma observação importante sobre as nacionalidades “diferentes” mencionadas antes. Vancouver é porta de entrada no Canadá para pessoas de origem asiática, então, é comum que a escola tenha um grande percentual de alunos desse continente. (veja as fotos!)

Dezembro é um mês muito procurado por eles. Já em janeiro, há um aumento de alunos da América Latina. Observamos isso na prática.

Outra coisa que nos ajudou a aliviar a rotina de estudos foi a semana de folga entre o Natal e Ano Novo. Tomamos a decisão de estudar 2 semanas em dezembro, curtir a semana de festas como “férias” e voltar para a escola por mais 2 semanas em janeiro.

Geralmente as famílias optam por fazer os passeios no começo ou no final, mas essa paradinha no meio do intercâmbio funcionou muito bem para nós que estudamos em período integral. Fica como sugestão.

 

Como foram as aulas dos adultos

Nós não estudamos na VIC. Os cursos que fizemos foram na SSLC, uma escola-irmã. Ambas pertencem ao mesmo grupo educacional, o CIBT.

Nós estudamos em prédios diferentes, mas na mesma rua. Eu fiz o curso preparatório para o exame IELTS período integral e o Renato fez o General English meio período.

Lembra do que falei no começo que é preciso gastar um tempo avaliando a escola para ver se a estrutura oferecida atende a família toda? Então, a VIC não oferece IELTS, mas a SSLC sim. Por isso, ao escolher escolas-irmãs, foi possível estudar em um programa adequado para a demanda de cada um de nós.

Saiba todos os detalhes dos cursos de adultos no artigo que escrevi sobre a SSLC.

 

Quanto custa um intercâmbio com crianças

O programa que nossos filhos fizeram na VIC se chama English for Children & Family. Você pode ler detalhes no folder disponível aqui.

Veja abaixo uma simulação dos custos desse programa em 2018. Eles se aplicam a pelo menos 2 pessoas da mesma família, podendo ser um adulto e uma criança. Os passeios externos para crianças estão inclusos.

4 semanas de curso full-time (25 horas/semana): CAD$ 1096.00 cada um
Taxa de matrícula: CAD$ 150.00 cada um
Taxa de material (4 semanas): CAD$ 100.00 cada um
Total: CAD$ 1346.00 adulto

4 semanas de curso full-time (25 horas/semana): CAD$ 1320.00 cada um
Taxa de matrícula: CAD$ 150.00 cada um
Taxa de material (4 semanas): CAD$ 100.00 cada um
Total: CAD$ 1570.00

 

Como obter um orçamento

Nós fechamos o curso diretamente com a escola. Para receber um orçamento você deve fazer contato com Rafaela Freitas no email info@vicenglish.com

Há muitas informações no site da VIC e você também pode acompanhar a escola no Facebook e no Instagram para tomar a sua decisão.

 

 

*Este artigo faz parte de uma série de 4 posts publicados a respeito da nossa experiência na VIC e na SSLC. Fizemos uma parceria com as escolas para produzir esse conteúdo. Não recebemos qualquer orientação quanto ao conteúdo dos textos. Os artigos resultam da nossa experiência pessoal. #parceria #ap

 

19 comments

  1. MªClaudia

    Olá, Adriana. Se você tiver essa informação…
    A VIC oferece esse programa para crianças a partir de que idade?

    • Adriana Pasello

      oi Claudia
      O menino mais novo que estava na turma dos pequenos tinha 5 anos.
      Adriana

  2. Ananka

    Adorei o relato. Adriana, pode falar um pouco do clima nessa época? Os passeios ficam muito limitados?

    • Adriana Pasello

      oi Ananka, dezembro/Janeiro em Vancouver é chuvoso, raramente neva, temperatura varia entre 0 e 6 positivos (ficamos quase 40 dias e em poucos tivemos temperaturas negativas).
      Amanhece 8h e anoitece 17h. Passeios externos certamente ficam limitados, mas nossa estratégia foi esperar um dia sem chuva (não necessariamente ensolarado) para fazer esses passeios.
      Como eu já tinha optado por curso em período integral desde quando planejei esse intercâmbio, o clima fazia pouca diferença para nós durante a semana.
      Agora, uma vantagem da Vancouver chuvosa: as montanhas próximas. Você viaja de meia hora a 2 horas e está em outro clima com outro céu. Foi o que experimentamos em Cypress, Seymour, Whistler…

  3. Blandine Andrade

    Olá, Adriana, e com relação ao nível de inglês das crianças? Como é a exigência?

    • Adriana Pasello

      Eles aceitam todos os níveis e eventualmente as crianças podem ser niveladas pelo domínio da língua e não pela faixa etária. É caso a caso. No nosso, meus filhos embarcaram com o inglês da escola (não bilíngue) e fizeram o aplicativo DuoLingo nos meses que antecederam o intercâmbio. Chegando lá foram nivelados pela faixa etária mesmo.

  4. Estamos bastante interessados em fazer um intercambio familiar, adorei ler sobre a sua experiencia. Estávamos com medo do clima do Canadá, por isso não consideramos esse destino, mas agora vou incluir nas possibilidades. Minha filha tem 8 anos e minha maior preocupação é pq ela é muito timida, e caso ela não se adapte seria complicado porque nós 2 estaríamos de licença capacitação. Sabe dizer que os cursos de meio periodo oferecem aulas nos 2 períodos, manhã e tarde? Assim poderíamos nos revezar para ficar com ela.
    Obrigada por escrever sobre esse assunto tão interessante!
    Abraço

    • Adriana Pasello

      oi Kelly. Entendo perfeitamente sua preocupação porque meu filho mais novo também é mais tímido do que a mais velha. Até por isso mesmo que eu queria que ele ficasse em sala separada, como mencionei no texto.
      Sobre os períodos, oferecem sim, foi isso que meus filhos fizeram, estudaram de manhã e na parte da tarde, mas contratei tudo junto já no começo.
      Algo para vc pensar… Quanto tempo é a sua licença? No verão canadense há mais brasileiros nas turmas, o que pode facilitar para tua filhota.

  5. Damilly Rocha

    Olá Adriana!

    Adorei ler seu depoimento , muito informativo e esclarecedor .
    Estou vendo alguns orçamentos para o intercambio familiar com empresas que fazem a intermediação, porém estamos achando um pouco caro . Li que posso enviar um e-mail direto para escola , minha dúvida é envio o e-mail em inglês ou em português ?
    Temos o visto americano , precisamos tirar o Canadense ??
    Grata ,

    Damilly

    • Adriana Pasello

      Bom dia Damilly
      Sim, pode enviar o email para a Rafaela em português.
      Se quiser uma agente de intercâmbio brasileira que reside no Canadá para comparar orçamentos, sugiro a Mirella Matthiesen no contato@mikixintercambio.com
      Quem tem visto americano só precisa fazer o ETA que é um visto eletrônico fácil e barato via internet. Vc mesma faz para sua família. É tranquilo.
      Qualquer outra dúvida, volta aqui. Fazer um intercâmbio em família é uma experiência incrível, você vai adorar cada minuto. Abs

  6. Liliana

    Olá Adriana, seu blog é demais !!!
    Há tempos sigo todas as dicas e adoro. Acompanhei parte dos Stories no Instagram e foi maravilhoso “viajar junto” com vocês.
    Obrigada por compartilhar tantas informações legais.
    Seus filhos foram para o intercâmbio já alfabetizados, voce teve alguma experiência com crianças em fase de alfabetização? Teve contato com alguém nessa fase? Minha filha tem 6 anos, ainda está sendo alfabetizada. Pensamos em fazer um curso no final do ano, imagino que ela ainda não estará escrevendo e lendo fluente em português, em inglês, mais difícil ainda.
    Qual sua sugestão ?
    Muito obrigada,
    Liliana

    • Sulie Richter

      Oi! Vim aqui para responder às dúvidas da Liliana, talvez eu seja a pessoa mais indicada, pois meu filho ingressou na escola com apenas 4 anos.
      Liliana nossa experiência com a ViC foi espetacular em todos os aspectos. Eles foram super receptivos e atendem às necessidades das crianças, cada um em sua fase. O Theo foi aceito com 4 anos pois completaria 5 duas semanas depois. Foi super tranquilo, eles sabem separar as exigências e limitações de cada aluno e idade. Ele não teve nenhum tipo de dificuldade. Pode ficar tranquila, pois eles têm muita experiência, o Theo inclusive tinha problemas em segurar o lápis e voltou de lá com muitas habilidades que antes não tinha. Eles aprendem brincando…

      • Liliana

        Sulie agradeço imensamente sua resposta !
        Excelente as referências da ViC.
        Quanto tempo seu filho ficou na escola ? (semanas?) Qual era o horário dele, integral ou meio período? E voce, também estudou na ViC ?
        Obrigada,
        Liliana

    • Paula Rattes

      Oi Liliana , estivemos no Canadá por 6 meses em um intercâmbio em família e estudamos na VIC por quase 3 meses. Estudamos os 3 , eu , meu marido e filho de 4 anos . Pedro, meu filho, se saiu simper bem com a escola, teve a fase de adaptação com a língua , os amiguinhos estrangeiros e tudo mais; mas passando isso, foi tranquilo, ele foi bem estimulado para falar apenas o inglês. Ele ainda não foi alfabetizado, mas se saiu muito bem, ele muda até a entonação pra falar em inglês, a voz fica mais aguda como é falado o inglês canadense. É lindo vê-lo se comunicar em inglês .
      Bom, enfim, foi uma experiência única e MARAVILHOSA.

      • Liliana

        Paula muito obrigada pelas informações !
        Eu vi uma foto do seu filho na sala de aula da ViC e te mandei uma mensagem dias atrás no Facebook, deve estar na caixa “outras”.
        Que alegria ver sua mensagem aqui !!!
        Adorei saber a experiência de vocês. Estou super animada e tentando me organizar.
        Os planos são para seis semanas de curso.
        Me conte mais da sua experiência, do seu curso. Tinha muitos brasileiros? Quantas horas semanais voce fazia?
        Voce alugou apartamento? Pode me dar referências?
        Muito obrigada !!!

  7. Maria

    Bom dia Adriana! Obrigada por compartilhar conosco essas informações. Estou querendo muito fazer um intercãmbio em família para aperfeiçoar o inglês e gostei das informações sobre Vancouver. Entretanto meu filho menor tem apenas quatro anos. Pretendia ir em julho, mas ele só fará 5 anos em setembro. Será que encontraria um escola que pegaria criança com essa idade? Dá para conseguir um orçamento nos sites das escolas? Obrigada pela atenção. Amo seu blog.

    • Adriana Pasello

      oi Maria. Acho que vale a pena você fazer um contato com a VIC e perguntar sobre a idade. Afinal, seriam apenas 2 meses para ele fazer 5 anos, então, talvez eles aceitem. O contato na VIC seria com a Rafaela no info@vicenglish.com Veja aqui nos comentários o que escreveu a Paula Rattes, que fez o programa com o filho de 4 anos.
      Sobre outras escolas para programas em família, sugiro que você faça contato com a Mirella no mikix10@gmail.com ou mirella@mikix.com Abraços e depois volte aqui para contar como foi!

  8. Denize

    Informações sobre intercâmbio de 6 meses. Posso trabalhar enquanto estiver no intercâmbio?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *