South Bank, um dia completo em Londres

South Bank, um dia completo em Londres

08 jul 15
South Bank, um dia completo em Londres

A melhor maneira de aproveitar uma cidade? Sem dúvida alguma é andando por ela e, neste quesito, alguns bairros da capital britânica são perfeitos.

Não gaste muito tempo dentro do metrô quando estiver na região central (turística). As estações são bem próximas e as caminhadas muito mais compensadoras e baratas. Se você está em Londres com crianças e um deles ainda usa carrinho, motivo dobrado para explorar a cidade andando.

Minha sugestão é que você separe um dia inteiro para caminhar pela outra margem do Rio Tâmisa conhecida como South Bank.  Comece pela London Eye e vá seguindo o Rio Tâmisa até a London Bridge. A caminhada inteira, sem paradas, seria de 1 hora. Minha sugestão, no entanto, é (no mínimo) um dia inteiro aqui.

As atrações são muito diversificadas e várias delas podem ser compradas com antecedência. Tudo vai depender da disposição do grupo, dos interesses e da faixa etária das crianças.

Comece com duas atrações de alto apelo infantil. A roda-gigante London Eye oferece vistas espetaculares da cidade, especialmente em dias de céu claro. Já o principal atrativo do Aquário Sea Life é o seu túnel de vidro e a oportunidade de alimentar com as arraias.

Pertinho daqui você já pode fazer um pitstop e dar uma canseira nas crianças no playground do Jubilee Gardens que fica nos fundos da London Eye. Uma dica: se o grupo de crianças tiver faixa etária muito diversa, um adulto pode ficar aqui enquanto o outro faz um passeio próximo.

Na sequência um mega complexo chamado South Bank Centre que é considerado o maior centro de artes da Europa. Mais de 3 milhões de pessoas visitam o lugar anualmente em busca de atrações de música, dança, arte e literatura. Há apresentações pagas e gratuitas. Só aqui você já teria uma semana inteira de programas.

Se as crianças estão reclamando de fome e você quer um lugar com menu infantil, faça um pit stop aqui no South Bank Centre e coma no Giraffe ou no Wagamama. (clique se deseja conhecer o cardápio destinado aos pequenos viajantes).

Se cinema é a sua praia, logo em seguida vem o BFI SouthBank  e a apenas 2 quarteirões de distância está o IMAX com a maior tela de cinema do Reino Unido. Se você nunca assistiu um filme com essa tecnologia, não perca a oportunidade.

Seguindo a caminhada, em seguida está o National Theatre. Mesmo que você não se interesse muito por teatro, entre para conhecer o prédio.

Caso você ainda não tenha almoçado, você agora estará perto de duas opções bem diferentes de refeição: algo bem descontraído e barato no Gabriel´s Wharf ou uma opção mais estilosa e obviamente cara no OXO Tower.

Oficialmente as atrações do chamado South Bank terminaram, mas eu adoro continuar a caminhada até Tower Bridge quando consigo chegar bem cedo na London Eye.

As próximas atrações são tão interessantes quanto as anteriores:

  • Tate Modern, uma galeria para quem curte arte moderna e contemporânea. Nomes como Pablo Picasso, Salvador Dalí, Joan Miró e Claude Monet estão hospedados nos 7 andares desse prédio que era uma estação de energia anteriormente.
  • The Globe,  a réplica do teatro do Shakespeare . Trata-se de um espaço a céu aberto, nos moldes originais e se quiser assistir uma peça terá de ficar em pé! Quero muito conhecer.
  • The Anchor, um pub que afirma ter sido aberto em 1822 e que é obviamente muito turístico por sua localização. Sugestão de menu: o clássico fish & chips, claro.
  • Vinopolis, um espaço destinado ao vinho que surpreende pela variedade de rótulos disponível e pelas mais diversas atividades: loja de vinhos, livros e acessórios, aulas de degustação, restaurante e wine bar. Adoramos esse lugar.
  • City Hall, a sede da prefeitura de Londres com sua arquitetura ultrafuturista. O prédio pode ser visitado gratuitamente e, como alguns outros mais recentes, é alvo de muita crítica. Há muito espaço para curtir a vista perto da Prefeitura.

Nossa caminhada não podia terminar em melhor companhia do que essa, a rainha das pontes, Tower Bridge. Você pode visitar por dentro (pagando), sendo que a mais nova atração é o “piso de vidro” nas alturas.

Uma última dica. Não vá embora de South Bank sem fazer o que os ingleses chamam de People Watching. Sente em um banco, pegue aquele lanchinho que você trouxe na mochila e gaste um tempo observando o vai e vem dos turistas dos mais diversos cantos do mundo.

Se você tiver sorte, você vai conseguir sentar em um lugar onde um artista de rua estiver se apresentando e daí, é só curtir a paisagem e a trilha sonora.  ah, como eu adoro esse lugar!

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *