Gastronomia com sobremesa infantil no Patio Bellavista

Gastronomia com sobremesa infantil no Patio Bellavista

11 mar 13
Gastronomia com sobremesa infantil no Patio Bellavista

Sabe quando visitamos lugares modernos e temos aquele sentimento de nostalgia sobre as construções que embalam aquele lugar?

Então, aqui no Patio Bellavista este sentimento tem data e história. Onde hoje estão restaurantes, pubs, lojas, cafeterias e sorveterias existiam galpões industriais em torno de 1900.

O empreendedor chileno se inspirou em espaços europeus com semelhante proposta e levou 30 anos para comprar todos os prédios que hoje compõem o Patio Bellavista. Ele foi, obviamente, bem sucedido em seu projeto. No vídeo que publicamos o empresário chama este lugar de “um bairro dentro de um bairro”.

E o que há de bacana dentro deste “bairro”?

Apesar das manifestações artísticas e culturais e das várias joalherias (aqui tem lápis-lazúli, que dizem existir somente no Chile e no Afeganistão), lojas de artesanato, de roupas e de acessórios para casa existentes no Patio Bellavista, não cremos que eles sejam o maior atrativo deste lugar.

O forte é a gastronomia.

Além da óbvia cozinha chilena pode-se degustar também pratos da cozinha árabe, italiana, peruana, americana, francesa, japonesa, tailandesa e colombiana. Uma pequena volta ao mundo dos sabores em um lugar ao ar livre, cheio de varandas e desníveis. É encantador ver o tempo e as pessoas passarem por aqui!

Desta vez escolhemos o Le Fournil para almoçar e não nos decepcionamos. Aliás, para melhor dizer, nós nos surpreendemos, mas não foram os pratos.

Foi lá que um garçom muito simpático tomou a iniciativa de cortar toda a carne para nossa filhota enquanto nós atendíamos nosso menor. Depois da gentileza, voltou várias vezes à mesa para checar se estava tudo bem… Ele é certamente o garçom mais “kid-friendly” que já encontramos em viagem com crianças! Retribuímos a gentileza com uma foto dele, claro.

E qual é a sobremesa infantil? Um playground? Uma versão infantil do “pisco sour”? O tal garçom distribuia balas e pirulitos?! Nada disso.

O “doce” aqui é comprar brinquedos de madeira nas diversas lojinhas de artesanato chileno e artigos de papelaria na Librería Nacional a preços muito convidativos. Não saia daqui sem um “regalo” para os filhotes. As caixinhas de música e os itens comprados na papelaria que eles chamam de “artzooka” estão aqui em casa rendendo momentos de alegria até hoje.

E falando em presentes, para quem gosta de souvenir, aproveite sua vinda aqui para comprar alguns, sejam eles do tipo convencional ou mais artesanal. Santiago não é como outras cidades cheias de lojas deste tipo para todo lado.

Para completar, neste lugar onde circulam 450 mil pessoas por mês há também uma casa de câmbio e um escritório da Turistik. Apesar de ser mais conhecida pelos ônibus de dois andares que circulam pela cidade, esta empresa oferece vários tours e passeios em Santiago e regiões próximas. Tudo isso sem esquecer que “La Chascona”, a casa do poeta Prêmio Nobel de Literatura Pablo Neruda, está a passos daqui.

Esta não foi nossa primeira vez no Patio e certamente não será a última. Cada vez que a gente volta aqui o lugar está mais bacana.

O Patio é uma delícia de lugar, nos 5 sentidos!

2 comments

  1. Janaina Rossini

    Dri, amamos essa matéria, esse Pátio ja está na nossa lista, com toda certeza!!!

    • Adriana Pasello

      Nem vou precisar perguntar depois se gostaram… nunca ouvi dizer de alguém que esteve por lá e voltou insatisfeito!! rs

Deixe uma resposta para Adriana Pasello Cancelar resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *