Troca de casa em Whistler usando pontos do clube Guest to Guest

Troca de casa em Whistler usando pontos do clube Guest to Guest

21 jan 18
Troca de casa em Whistler usando pontos do clube Guest to Guest

A francesa GuesttoGuest é um dos clubes de troca de casa que indicamos neste post sobre o que é e como funciona esse tipo de acomodação de férias. É o segundo clube que fazemos parte. O primeiro foi o HomeExchange, que é californiano.

Foi através do clube francês que ficamos 3 dias em Whistler, a cidadezinha que é considerada o melhor destino de esqui do Canadá. Um final de semana na casa que ocupamos pode custar facilmente milhares de reais. É um chalé para 10 pessoas a 5 minutos das pistas de esqui.  Nós não pagamos nenhum valor de diária.

Entenda como funciona e de que maneira você pode acumular pontos para conseguir uma troca.

 

Como você pode ser membro

A base de atuação da GuesttoGuest é a mesma do HomeExchange, ou seja, você se inscreve no site, cria a descrição da sua casa com fotos, preenche o perfil pessoal e, pronto, começa a fazer contatos. A inscrição é 100% gratuita. O modelo clássico de troca é o simultâneo, ou seja, enquanto você está na casa do outro, o outro está na sua casa.

No entanto, mesmo já sendo membro sem pagar nada, se você quiser que sua casa receba um “selinho verde” de verificada (verified member), será necessário o pagamento único de 25 euros, além da exigência de completar 100% do perfil pessoal e do imóvel.

Na prática, isso significa que, além das informações do perfil, você também vai enviar para a GuesttoGuest dois documentos diferentes: um que comprove a identidade do proprietário (nós enviamos RG) e outro que comprove o endereço (nós enviamos uma conta de energia elétrica). Leia mais detalhes aqui no site da empresa.

Só o fato de fazer o procedimento de verificação vai gerar 500 GuestPoints que é uma “moeda” do GuesttoGuest que pode ser utilizada para realizar trocas de casa. Além disso, de posse do “selinho verde”, você pode fazer contatos exclusivos com outros “verified members” e, eventualmente, ser ranqueado nas primeiras posições nas buscas do site.

 

Como você acumula GuestPoints

O sistema de pontos foi a maneira que o GuesttoGuest encontrou para facilitar a vida dos interessados em destinos onde os membros não conseguem organizar uma troca simultânea.

Há várias maneiras para acumular pontos, sendo a mais óbvia receber hóspedes na sua casa. Todo imóvel, pela metragem, localização e equipamentos como TV e lava-louças, é classificado com um número de pontos por dia, como se fosse uma diária. Na nossa casa, por exemplo, a diária é de 210 GP (GuestPoints).

O que o GuesttoGuest deseja é que os membros efetivamente usem o sistema, portanto, há outras opções para acumular GP. Se você preencher 100% do perfil pessoal e da casa, também ganha alguns. Se conseguir novos membros que se tornem ativos (preencham o perfil e façam contatos), mais pontos são acrescentados. Leia todos os detalhes aqui no site da empresa.

Na prática, a utilização dos GuestPoints como diárias para uma troca de casa é bem simples. Dentro do sistema do site você preenche as datas de entrada e saída da casa onde acertou a estadia. Ao concluir a troca, os pontos saem da sua conta e vão para a conta do perfil onde você se hospedou. Mas, a efetivação da estadia usando pontos envolve outros dois itens além dos GP.

 

Como você paga o seguro e o depósito

O valor de depósito e a obrigatoriedade do seguro são indicados no perfil da casa e estabelecidos pelo proprietário. Ao se cadastrar no GuesttoGuest, os valores são calculados e informados de forma automática pelo site. Porém, cabe ao membro decidir reduzir ou eliminar a exigência.

O site informa que estabelecer um valor de depósito é uma estratégia para inibir maus hóspedes e garantir o recebimento de um valor por eventuais danos ocorridos durante a estadia. Por outro lado, eles informam que, historicamente, em 98% das trocas realizadas não foi necessário a retenção do depósito.

Agora, independente do valor retido (temporariamente) como depósito, há uma comissão de 3,5% sobre o valor total depositado que é cobrada pela intermediação da GuesttoGuest e não é reembolsável. O percentual é pago via cartão de crédito no momento da efetivação da troca no sistema. Os valores de depósito das casas que prospectei variavam entre 500 e 1.500 euros.

Outra questão é o seguro que pode ou não ser exigido pelo proprietário da casa. Caso exista, o GuesttoGuest oferece 3 tipos diferentes de seguro cujo valor também é pago via cartão de crédito no momento da formalização. A proposta do seguro é cobrir cancelamentos e danos. O valor não é reembolsável e varia entre 4 e 35 euros por dia.

Todos os proprietários que fiz contato até agora estabeleceram um valor para depósito e obrigatoriedade de seguro, então, aparentemente, eles sempre são exigidos. Os dois itens são abordados de forma detalhada no site da GuesttoGuest: seguro e depósito.

 

Como foi nossa primeira troca com pontos          

Enquanto estávamos em Vancouver fazendo nossa terceira experiência de troca de casa, conseguimos acertar o final de semana em Whistler. Nós já havíamos conversado algumas vezes com o casal desse chalé, mas não conseguimos um consenso nas datas antes da saída do Brasil.

Aliás, aqui uma dica importante. Só desista de fazer contatos com aqueles que deixam claro que não têm interesse. Tanto a família de Whistler, quanto a de Vancouver, não disseram “sim” logo no começo das conversas, portanto, continuei trocando mensagens e ambas deram certo no final.

A troca com Whistler foi a mais rápida e prática de todas as 4 experiências que já fizemos. Mandamos mensagem pelo sistema, eles confirmaram que o chalé estava vazio porque viajavam pelo México, formalizamos os detalhes no site, fiz os pagamentos mencionados que me custaram 60 euros (nesse caso era uma exigência), eles mandaram uma carta de instruções sobre chaves e funcionamento da casa e, pronto!, lá fomos nós brincar na neve.

Outra dica importante: a exigência de seguro e depósito pode ser negociada entre as partes. Nós não quisemos pedir uma redução porque essa foi a nossa primeira experiência no GuesttoGuest, ou seja, a família que nos hospedou não teria nenhuma referência sobre nosso perfil para decidir. Foi a primeira vez deles também e isso os deixaria mais inseguros, na nossa opinião.

Eu aprovei o sistema de pontos por ele oferecer a comodidade de não ter que negociar a mesma data entre as partes e permitir estadias bem curtas. Como já comentei, o valor da diária em um chalé como o que ficamos seria inviável se não tivéssemos conseguido uma hospedagem pelo GuesttoGuest. Aqui algumas imagens da casa.

—————————

Todos os membros do GuesttoGuest ganham pontos com indicação. Eu mencionei acima, lembra? Então, caso você tenha interesse em se inscrever, use esse LINK. Se você fizer isso, você vai ganhar 100 GuestPoints na inscrição (gratuita) e eu vou ganhar 100 GuestPoints quando você fizer seu primeiro contato. É o famoso ganha-ganha!

 

——————————–

Leia tudo que publicamos sobre trocar de casa aqui.

2 comments

  1. Carolina mello

    Adorei!! Já estou fechando minha primeira troca com pontos e já recebi minha primeira proposta para hospedagem na minha casa!!!

    • Adriana Pasello

      oi Carolina. Obrigada pela visita. Depois que você concluir sua primeira experiência com a GuesttoGuest, quero te pedir a gentileza de voltar me dizer se acrescentaria mais alguma informação neste post, ok?

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *